Alunos do ensino médio, decidiram doar todo o dinheiro que conseguiram para custear sua formatura para pagar parte do tratamento do filho de uma de suas professoras, estudantes da Escola Estadual 14 de fevereiro, que se encontra a 483 km de Cuiabá, em Pontes e Lacerda.

A turma arrecadou todo o dinheiro com rifas vendidas e economias fornecidas pelos próprios alunos, porém, preferiram não divulgar o montante.

“Não pensamos tanto pelo lado de não ter uma comemoração da nossa sala. Pensamos mais em ajudar a professora que estava precisando. Foi uma coisa simples. Lançamos no grupo e todo mundo concordou”, disse o aluno Arthur Felipe Sales Cayres.

Lucilene Ezequiel, a professora, diz que com essa contribuição deu a ela mais esperança para continuar exercendo sua profissão com amor, ela ficou surpresa com tudo que aconteceu.

“Quando eles começaram a falar não tive reação, só chorei, pois foi uma mistura de dó, porque sei que para eles [a formatura] é importante e alegria, pois de alguma forma fiz diferença para eles. Temos visto tantas coisas tristes, desrespeito ao professor, que nos sentimos desmotivado, mas o que esses alunos fizeram foi tão bonito que esquecemos dessas coisas”, contou ela.

A professou contou que dá aula há mais de oito anos e que atualmente da aula em duas escolas, ela afirma que sempre deu o melhor de si para superar todas as dificuldades, afinal o tratamento de seu filho é complicado e mesmo tentou dar o melhor de si para seus alunos.

“A atitude deles faz a gente entender que o mundo ainda vale a pena, que ainda há esperança e que no meio de tanta maldade ainda há pessoas boas, que têm um bom coração”, relatou.

Os alunos disseram que essa foi a melhor forma de recompensar tudo que a professora fez por eles, em todo o ano letivo. Contaram um pouco sobre a professora:
“Ela sempre foi muito dócil, carinhosa, sempre foi uma ótima professora para nós. Nunca discutiu com nós, sempre nos tratou muito bem. Isso também é para mudar a visão da sociedade sobre a escola pública”, disse Fillipe Lima Scarparo.

A estudante Kelly Cristine Ferreira Santos, disse que foi algo inesquecível, e serviu de lição para todos: “Foi algo simples, mas de bom coração. Mostrou para nós mesmo que somos capazes de mudar a vida das pessoas de alguma forma”

whatsapp image 2019 12 20 at 08.51.34 - Alunos doam todo dinheiro arrecadado para festa de formatura para pagar tratamento do filho de sua professora em MT

Com fotos e vídeos relatados sobre o acontecimento nas redes sociais, comoveram toda a população.

E com toda essa repercussão, alguns empresários da região decidiram presentear a turma com uma festa de formatura.

whatsapp image 2019 12 20 at 07.36.33 1 scaled - Alunos doam todo dinheiro arrecadado para festa de formatura para pagar tratamento do filho de sua professora em MT

Enzo Gomes, filho de Lucilene, tem apenas 7 anos e com uma doença autoimune sofre com dores e feridas por todo o corpo. Seu tratamento teve início em Cuiabá, mas foi necessário consultas com especialistas em São José do Rio Preto no interior de São Paulo.

“Antes quando eu ia tomar banho doía muito as pernas, os pés. Agora a dor é mais nas pernas mesmo”, explicou Enzo.

Lucilene contou que Enzo gritava de dores e gritava todos os dias ao banhar quando deu início em seu tratamento.

“Comecei a entrar em desespero. Aí a médica disse que ele precisava de uma vacina. A vacina custa R$ 8,4 mil e agora eu não tenho dinheiro para comprar. Fui na Defensoria Pública e o promotor mandou uma carta ao estado para fornecer o medicamento e eles liberaram”, explicou ela.

Mesmo com essa vacina, a professora contou que os gastos do tratamento são altíssimos. Segundo os exames realizados a doença está controlada, mas não tem cura. É preciso fazer muitos exames, aumentando os gastos além das vacinas e medicamentos que são caríssimos.

whatsapp image 2019 12 20 at 07.36.32 3 - Alunos doam todo dinheiro arrecadado para festa de formatura para pagar tratamento do filho de sua professora em MT

A professora afirmou que os tratamentos tem sido custeadas por doações.

Enzo falou um pouco sobre a ação feita pelos alunos: “Estou muito feliz pelo que eles fizeram, deram todo o dinheiro para mim, para eu poder melhorar. Fico muito agradecido por todos terem me ajudado nesses momentos difíceis. Eu sei que agora minha vida vai ser muito feliz por causa deles”, grato pelos estudantes.

Fonte indicada e adaptada: G1

COMENTÁRIOS




Lucas Mendes
Viciado em games, estudante de Educação Física na UFG, pai da Elisa (que ainda está pra nascer) e apaixonado por futebol. Em parceria com minha namorada Mariana, criamos a Carpe Diem com o objetivo de espalhar notícias boas e positivas. sempre antenados com a preservação ambiental.