A extinção de animais é algo extremamente preocupante e infelizmente cada vez mais comuns. A linda arara azul é uma das espécies que haviam sido consideradas extintas mas graças ao esforço de pesquisadores e biólogos as criaturas estão voltando a natureza.

A ação é realizada pela parceria entre a Associação para a Conservação de Papagaios Ameaçados (ACTP), a PAN-Ararinha Azul e o ICMBio.

Os animais, divididos em proporções similares entre homens e mulheres vieram de institutos de conservação da Alemanha e chegaram no último dia 3 para a fase de adaptação ao ambiente da caatinga, onde cientistas testarão sua adaptação para microorganismo e capacidade de resistência à situações de risco, para que sejam livres novamente.

ararinha 00 - Após 20 anos de extinção, Brasil recebe 50 filhotinhos de araras azuis
24 February 2020, Brandenburg, Schöneiche: Spix’s Macaws (Cyanopsitta spixii) sitting in an aviary of the species protection organisation Association for the Conservation of Threatened Parrots e.V. (ACTP). The association takes care of the breeding and conservation of rare and endangered parrot species. Spix’s macaws are considered extinct in the Brazilian wilderness. Now, offspring are to be resettled. Just in time for this year’s World Wildlife Day, on 03 March 2020, 52 Spix’s Macaw parrots bred in Schöneiche near Berlin are scheduled to arrive in Brazil. Photo: Patrick Pleul/dpa-Zentralbild/ZB (Photo by Patrick Pleul/picture alliance via Getty Images)

“A ararinha-azul é uma das espécies símbolo da necessidade de conservação da biodiversidade. Ela é mais uma das espécies de vertebrado mais retiradas da natureza e dizimadas no seu ambiente natural. Nosso esforço é para que 50 ararinhas-azuis venham para o Brasil. Todas elas da Alemanha”

Para o projeto, foi investido cerca de 2 milhões de euros, aproximadamente 10 milhões de reais o Centro de Reprodução e Reintrodução das Ararinhas-Azuis, que será na Bahia.

É ou não uma notícia maravilhosa?

Fonte indicada e adaptada: Hypeness

COMENTÁRIOS




Mariana Marques
Sou estudante, apaixonada por Harry Potter, mãe da Elisa (que está pra nascer) e decidi criar, juntamente com o meu namorado Lucas, a Revista Carpe Diem. Vamos falar de temas atuais, sempre com foco na sustentabilidade e na divulgação de ações humanitárias.