É certo que a horta sem agrotóxicos é mais saudável (orgânica) e mais lucrativa, mesmo que muitos não acreditem. A prova disso é a história do fazendeiro Blaine Schmaltz, que vive no estado de Dakota do Norte, nos Estados Unidos.

Blaine utilizava em sua fazenda agrotóxicos e fertilizantes artificiais. No ano de 1993, ele estava adicionando herbicida em sua plantação quando decidiu checar o nível do tanque, porém assim que aspirou acabou desmaiando. Foi hospitalizado por problemas respiratórios, coceiras, insônia e dores, e passou a ter esses sintomas por meses. Foi diagnosticado, então, com Asma ocupacional.

Enquanto se recuperava, o médico disse que seria necessário abandonar a agricultura: “O médico pediu para eu abandonar a agricultura e avisou que, caso eu não o fizesse, não viveria por mais 10 anos”, disse Schmaltz. Blaine, após ter essa experiência jamais esperada, decidiu por si estudar sobre o assunto, lendo sobre agricultura orgânica e decidindo então transferir sua fazenda para o modo de agricultura orgânica, para que continuasse exercendo sua profissão sem malefícios a sua saúde. Por uma ”coincidência” gigantesca, após iniciar seu cultivo de grãos, trigo e linhos totalmente orgânico, não teve mais sintomas da doença.

Essa é uma história comum para muitos fazendeiros que precisam escolher entre seu ganha-pão e sua saúde. Alguns tiveram que passar pela perda de alguns membros, afirma o diretor da Associação de Produtores Orgânicos, Kate Mendenhall.

Fonte indicada: The Greenest Post


RECOMENDAMOS


COMENTÁRIOS




Revista Carpe Diem
Colha o dia, aproveite o momento...