De julho até os meses atuais, um grupo de baleias orcas vem causando terror nos mares europeus. Pelo menos 40 relatos de ataques a embarcações vem sido apresentados, um comportamento atípico desses animais.

“Não me assusto facilmente, mas aquilo foi assustador”, lembra o capitão David Smith, que comandava um catamarã que ia da França para Gibraltar, em uma entrega comercial. “Acho que eram seis ou sete animais, mas parecia que os mais jovens, os menores, eram os mais ativos. Pareciam mirar o leme, e o timão simplesmente começava a girar muito rápido toda vez que havia um impacto”, conta.

Sem saber o que fazer nessa a=situação e apenas com o telefone para se comunicar, o capitão foi orientado a desligar os motores e esperar que os animais se acalmassem. Foram duas horas de medo com medo dos intensos barulhos no casco quebrassem o navio, mas os barulhos pararam e eles puderam seguir viagem.

“No início eu simplesmente não acreditei. Essas baleias assassinas estão sempre curiosas sobre os barcos e vão se aproximar deles. Mas tocá-los e causar estragos? Eu pensava que as pessoas só estavam com medo e interpretavam mal o que estava acontecendo”, diz Ruth Esteban, cientista que trabalha no Museu da Baleia da Madeira, em Portugal.

“Elas sempre parecem mirar o leme, e eu acredito que isso acontece porque é a parte móvel do barco. Em alguns casos, elas podem mover o barco inteiro com ele. Nós vemos em alguns vídeos o barco girando quase 180 graus. Se elas percebem que têm o poder de mover realmente grande, talvez isso as tenha impressionado”, explica Ruth.

Fonte indicada e adaptada: Hypeness

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Mariana Marques
Sou estudante, apaixonada por Harry Potter, mãe da Elisa (que está pra nascer) e decidi criar, juntamente com o meu namorado Lucas, a Revista Carpe Diem. Vamos falar de temas atuais, sempre com foco na sustentabilidade e na divulgação de ações humanitárias.