Com apenas 9 meses esse bebê precisou passar por duas cirurgias após se jogar do colo de sua irmã, de 4 anos, por cair de mal jeito e bater a cabeça no chão, a criança teve hemorragias cerebrais, ficando também em coma induzido por 48 horas. Ruda Rodrigues Andrade se encontra internado em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI), e segue com o quadro de saúde estável.

“Elas fecharam a porta da frente para ele não passar. Ele deu a volta pela porta dos fundos e saiu pelo corredor. A mais nova foi atrás para colocá-lo para dentro de novo, e o levantou. Ele, com malcriação, não queria entrar, e se jogou para trás. Nessa, ele bateu direto a cabeça no chão”, revela a mãe.

Depois do acidente, a família correu para o Hospital Municipal de São Vicente, em que ele passou por exames e foi constatado uma hemorragia cerebral em um quadro grave.

“O médico disse que, como ele é muito pesado, tem 14 quilos, e caiu de mau jeito, a pressão foi toda na cabeça. Isso gerou uma hemorragia”, contou Maryanna. A equipe médica informou que era necessário realizar uma cirurgia, tendo de ser transferido para a UTI da Santa Casa de Santos.

A primeira cirurgia foi feita na quinta-feira(28) e Ruda retornou para seu quarto entubado. Porém, no mesmo dia da cirurgia os médicos retiraram o tubo e a sedação. Após fazer novos exames foi confirmado uma nova hemorragia, sendo necessário de passar por outra cirurgia em menos de 24 horas. A mãe explicou que o menino ficou em coma induzido por 48 horas.

whatsapp image 2021 02 01 at 08.15.32 scaled - Bebê passa por cirurgias cerebrais e vai parar na UTI após se jogar do colo de irmã: 'Estar vivo é uma glória'

“Ontem (domingo) ele acordou, o médico refez a tomografia dele e viu que não tem mais hemorragia. Agora, é só esperar para ver como ele vai reagir, se não afetou nenhuma parte do cérebro”, afirma a mãe. Será preciso que Ruda faça acompanhamento com um fisioterapeuta e um fonoaudiólogo.

Por ter mais filhos que ficaram com as avós, os pais precisam revezar horários no hospital e em casa, não conseguindo realizar seus trabalhos em casa, sendo assim, eles decidiram criar uma campanha nas redes sociais com o intuito de arrecadar alimentos, fraldas, leite e dinheiro para que possam pagar o tratamento de Ruda, que será necessário após a saída dele do hospital.

“Pensei que meu filho não fosse sobreviver. Todos os médicos falaram que a situação dele era muito delicada. Essa última cirurgia, uma das médicas pediu para eu rezar porque as chances de ele sobreviver eram baixas. Ele poderia ter uma morte cerebral. Meu filho saiu vivo das duas cirurgias, e isso já é uma glória”, finaliza.

Fonte indicada e adaptada: G1

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Lucas Mendes
Viciado em games, estudante de Educação Física na UFG, pai da Elisa (que ainda está pra nascer) e apaixonado por futebol. Em parceria com minha namorada Mariana, criamos a Carpe Diem com o objetivo de espalhar notícias boas e positivas. sempre antenados com a preservação ambiental.