Antigamente, poucas pessoas faziam cursos de inglês, principalmente em horários livres, apenas pessoas ricas costumavam estudar a língua fora de seu turno de estudo. Atualmente, o inglês passou a ser quase um quesito obrigatório, principalmente para aqueles que procuram um mercado de trabalho mais amplo e melhores condições financeiras.

Junto a toda essa demanda, foi disponibilizado horários mais flexíveis e acessíveis para que as pessoas com um objetivo maior, ou interesse maior pela língua tivesse um fácil acesso ao aprendizado.

Muitos brasileiros, após o término de seus cursos buscam um intercâmbio com a intenção de expandir seu vocabulário e obter uma certa “perfeição” sobre a língua, tendo um ponto a mais em seu currículo.


31210mn - Brasileiros praticam inglês com idosos estadunidenses carentes

Mas não são só os brasileiros querem aprender uma nova língua, também ocorre o processo inverso. Na cidade de Chicago (EUA), possui idosos aposentados que vivem em casas de repouso, em que o problema não é em falar (afinal, eles já falam o inglês fluentemente), mas sim com quem falar, pois acabam se ausentando do mundo e deixando de ter uma convivência boa, principalmente com jovens.

Com uma campanha muito bem pensada (para os dois lados), a CNA desenvolveu uma maneira de dar companhia a esses amorosos idosos e facilitar a conexão dos jovens interessados na língua norte-americana, de maneira que ambos aprendem ambas as línguas e criem um laço de amizade através da tecnologia.

O resultado foi incrível, e não esperavam algo tão bonito e generoso para os dois lados. Confira no vídeo abaixo:

Com isso, podemos observar o quão fácil pode ser expandir seu vocabulário, e melhor ainda, sem sair de sua casa, deixando a pessoa do idosa com um sentimento que você ainda não consegue compreender.

Fonte indicada e adaptada: FiqueSabendo


RECOMENDAMOS


COMENTÁRIOS




Revista Carpe Diem
Colha o dia, aproveite o momento...