Uma descoberta impressionante da Nasa contraria uma das maiores certezas espaciais: ao estudar uma galáxia anã intitulada Henize 2-10, o trabalho concluiu que foi um buraco negro que criou a galáxia.

Foram as informações do telescópio Hubble, que detectaram um intenso processo de formação de estrelas e corpos celestes criados a partir de material expelido por um buraco negro ao centro da galáxia.

hubble3 - Buraco negro 'menos ameaçador do Universo' cria estrelas ao invés de destruí-las

A capacidade de expelir materiais absorvidos pelos buracos negros em forma de gases era previamente conhecida, mas a alta velocidade do processo costuma impedir que alimentem a formação de novas estrelas.

O tamanho da Henize 2-10, porém, parece ter permitido que os gases expelidos alimentem a formação de novas estrelas na região.

hubble2 - Buraco negro 'menos ameaçador do Universo' cria estrelas ao invés de destruí-las

“Desde o início sabíamos que havia algo de incomum e especial acontecendo em Henize 2-10, e agora o Hubble nos deu uma imagem bastante clara da conexão entre o buraco negros e a formação de estrelas em uma região vizinha, localizada a 230 anos luz de distância do buraco negro”, afirmou Amy Reines, que liderou o estudo.

“A incrível resolução do Hubble mostra claramente um padrão semelhante ao de um saca-rolhas nas velocidades dos gases, que se encaixa no modelo de um material oriundo do buraco negro. Uma supernova não apresentaria esse padrão, então é a prova de que trata-se de um buraco negro”, afirmou Reines. O comunicado da NASA sobre a descoberta pode ser lido na íntegra em inglês aqui.

Fonte indicada e adaptada: Hypeness

RECOMENDAMOS






Colha o dia, aproveite o momento...