Cães são animais mesmo surpreendentes, com habilidades que nem mesmo as mais tecnológicas máquinas conseguem alcançar. A prova disso são os corpos de bombeiro e a polícia utilizando os animais como mecanismos de busca de drogas e até mesmo de pessoas desaparecidas em grandes tragédias.

Frida, uma cadelinha da raça golden retriever de 3 anos, que foi heroína de várias vidas em terríveis tragédias, hoje luta para viver após engolir uma isca tóxica no parque Albereta, na Itália.

O núcleo voluntário do Cisom, que vem cuidando da cachorrinha deu alguns recados sobre sua saúde: “Ainda estamos esperando para poder compartilhar o retorno ao grupo, mas aprendemos com alegria as demissões assistidas. Ainda haverá várias verificações e uma avaliação cuidadosa dos danos no fígado, mas nós estamos confiantes”.

Frida pode ser considerada uma verdadeira heroína de quatro patas, foi treinada para ajudar em busca de vidas humanas perdidas sob os escombros e logo se viu como um ponto de referência para os sem-teto e as pessoas em dificuldade.

Sobre Frida ter ingerido veneno em um parque, eles disseram: “Provavelmente essa atração não era para ela, mas gostaríamos que esses perigos em um parque público não fossem para outros cães nem para crianças”, explicam os voluntários.Por esse motivo, o incidente foi relatado às autoridades, que estão realizando às investigações

“Frida é um de nós e torna nossa equipe única: é um socorrista naturalmente trazido para o trabalho em caso de emergência, graças a um talento excepcional e a um cão treinado e premiado, capaz de salvar vidas nos escombros. É a socorrista que geralmente nos ajuda a entrar em contato com crianças que ficam intrigadas com nossas atividades ou com pessoas que vivem em um estado de marginalização social, porque ela é a primeira a conseguir fazer todo mundo sorrir. Estamos perto de você e estamos ansiosos para tê-lo novamente conosco. Um gesto tão desprezível nos irrita e nos preocupa, mas nos torna ainda mais determinados em estar vigilantes em nosso compromisso diário “, escreveram os voluntários.


RECOMENDAMOS


COMENTÁRIOS




Mariana Marques
Sou estudante, apaixonada por Harry Potter, mãe da Elisa (que está pra nascer) e decidi criar, juntamente com o meu namorado Lucas, a Revista Carpe Diem. Vamos falar de temas atuais, sempre com foco na sustentabilidade e na divulgação de ações humanitárias.