Na semana passada, Maria Isabel Benites Chamba foi sepultada aos 95 anos no Equador. A família e os amigos de Chamba compareceram para prestar seus respeitos ao funeral – mas um participante em particular insistiu em fazer ainda mais.

Era o cão amado de Chamba, Bumer. Ele se recusou a sair do lado dela até o fim.

Durante o velório para Chamba, organizado pela Funeraria Santa Rosa, Bumer ficou por perto – como fizera em vida dela.

1 1 scaled - Cãozinho fiel insiste em ficar ao lado de sua dona até o fim, inclusive durante seu funeral

Leia também: Cachorro completa 19 anos (123 anos humanos) e dona lamenta: ‘Não estou pronta pra me despedir’

“Dava para ver a lealdade e o afeto que existia entre ela e seu cachorro”, disse um porta-voz da funerária ao The Dodo. “Ele estava sempre lá com seu dono.”

Quando a cerimônia terminou, formou-se uma procissão para seguir o caixão de Chamba até o cemitério. Bumer, é claro, insistiu em vir também.

“Ele circulou o carro funerário antes de pular a bordo como se dissesse: ‘Quero ir e dizer adeus à minha mãe’”, disse o porta-voz da agência funerária. “Um tremendo exemplo de lealdade.”

Bumer ficou com o coração partido – mas naquele momento, seu imenso amor por Chamba ficou claro para todos verem.

2 1 scaled - Cãozinho fiel insiste em ficar ao lado de sua dona até o fim, inclusive durante seu funeral

Chamba pode ter morrido, mas a fidelidade de Bumer continua viva. Esperançosamente, com o tempo, seu coração partido começará a sarar – mas esse é um processo que ele não terá que enfrentar sozinho.

Segundo a agência funerária, o cachorrinho foi visto pela última vez na calorosa companhia da família de Chamba, unida na lembrança da pessoa que tanto amava.

Leia também: Gari pula do caminhão de lixo e salva criança de ser atropelada!

Fonte: The Dodo

Compartilhe o post com seus amigos! 😉

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Colha o dia, aproveite o momento...