Já imaginou ficar sem seu café da tarde? Ou sem um chocolate em dias difíceis? Não poder optar por batatas fritas ou por uma bela barca de sushi?

Suposições como essas podem se tornar realidade pois segundo especialistas as mudanças climáticas afetam particularmente esses produtos e em menos de duas décadas devem se tornar raros no nosso dia a dia.

Ao sofrermos profundas transformações nos padrões de temperaturas terrestres e a frequência de eventos climáticos extremos (ondas de muito frio, calor, tufões e furacões), plantações são devastadas e animais continuam a morrer.

Aqui vai uma lista dos alimentos mais afetados:

Café e o chá preto

Seu café/chá da tarde está sendo ameaçado!
Por consequências do aquecimento global, a previsão é que, até 2050, a área com solo propenso à plantação de café seja reduzida pela metade. Até 2080 é provável que vários tipos de café sejam extintos.

Monções que regam plantações inteiras de chá na Ásia têm aumentado sua intensidade, afetando o sabor das folhas. Se prepare para chás mais aguados e menos saborosos num futuro próximo.

Chocolate

O cacau, responsável pela produção do chocolate apesar de se adaptar a altas temperaturas e a intensas umidades, precisa de uma certa estabilidade para ser produzido e exposto a mudanças não são obtidos bons resultados.

De frente com isso, produtores de cacau cada vez mais procuram produtos mais estáveis, oferecendo um risco ao nosso amado chocolate. Estima-se que em 40 anos, os dois maiores produtores de cacau, Gana e a Costa do Marfim, sofreram um aumento na temperatura de 2 graus o que pode ser uma verdadeira sentença aos chocolates de custo acessível.

Peixes e batatas

Os peixes estão ficando menores por causa da redução do nível de oxigênio em oceanos cada vez mais quentes. E com o mar absorvendo cada vez mais dióxido de carbono, a água salgada fica mais ácida prejudicando a reprodução e o desenvolvimento dos animais marinhos.

Já as batatas são afetadas pelas grandes secas. No verão quente de 2018 no Reino Unido, a colheita de batatas caiu 25%. Sem contar sua redução dos alimentos, que foi de cerca 3 cm segundo a imprensa britânica.

Cerveja, conhaque e uísque

Suas noitadas também não foram polpadas!

Uvas doces demais para serem destiladas são o resultado das altas temperaturas. Milhares de euros são gastos pelos produtores para buscarem uma solução todos os anos mas são resultados ineficazes.

Reino Unido e Irlanda agora podem esperar verões extremos a cada oito anos. Pode parecer boa notícia para quem quer pegar uma praia, mas não para a produção de bebidas.

Para refletirmos

Você pode até pensar que essas mudanças não farão verdadeiros impactos na sua vida, mas não é só uma xícara de café pela tarde que você estará perdendo. A indústria alimentícia dá milhares de empregos a famílias do mundo todo.

Além disso, os preços de alimentos aumentam quando as colheitas falham ou produzem menos podendo provocar sérios problemas de escassez de alimentos que impactam todo o mundo.

As mudanças climáticas é um assunto que deve ser debatido e discutido sempre, devemos refletir sobre como nossas atitudes podem impactar o futuro e como um presente irresponsável pode trazer consequências severas a gerações futuras.

Com informações do G1 e BBC


RECOMENDAMOS


COMENTÁRIOS




Revista Carpe Diem
Colha o dia, aproveite o momento...