Fonte indicada: G1

O adestrador Anderson Silva Souza sai todos os dias pela manhã e dedica ao menos meia hora para passar aos cachorrinhos de rua o que ele sabe. Ele já trabalha com animais há 8 anos e faz companhia para estes sem dono, que ficam a mercê do perigo, da fome e da solidão das ruas.

“A ideia de adestrar os cães de rua surgiu a partir do momento em que eu peguei o meu primeiro, que é o Xirú”, ele conta.

Um dos mais interessantes comandos que ensinou foi o de atravessar a rua em segurança. “Tu tem que convencer, né. Tem que ganhar o amigo, ganhar a amizade deles. E isso é uma coisa bem difícil às vezes, porque eles já têm um trauma. Então, eles aceitam o carinho, aceitam a comida, mas eles não querem te seguir realmente”.

Os moradores da cidade ficam verdadeiramente impressionados. O estudante Paulo Cruz disse ao G1 “bem comportados, sentam no banco, sobem nos monumentos” mostrando a maior elegância e educação por parte dos animais.

“Eles não querem nada da gente. Não querem nosso dinheiro, não querem a nossa roupa, eles não querem nada superficial. Eles querem a gente! Eles querem o nosso carinho, o nosso amor, a interação com a gente”.

Para Anderson, é importante amar os animais “como a gente ama o nosso próximo”. Uma mensagem muita linda de como usar seus dons para o bem!


RECOMENDAMOS


COMENTÁRIOS




Revista Carpe Diem
Colha o dia, aproveite o momento...