O conselho tutelar do Sul de Campinas, no interior de São Paulo, emitiu uma nota esclarecendo o ocorrido na tarde desta segunda-feira(1) negando ter deixado de agir no caso do menino de apenas 11 anos, que foi encontrado pelos policiais acorrentado em um tonel.

“Na divulgação feita pela mídia da brutal violência cometida contra esta criança, tem sido dito que o Conselho Tutelar tinha conhecimento da situação e nada fez. E ISSO NÃO É VERDADEIRO”, revela o texto. O órgão contou que há cerca de um ano a família vem recebendo acompanhamento. Tudo se deu início quando passou a ter denúncias sobre a saúde dos filhos e por acontecimentos ocorridos nas relações familiares da criança.

A nota conta que “o Conselho Tutelar Sul requisitou, como é de sua atribuição, que o serviço
socioassistencial correspondente a esta fragilidade fizesse o atendimento da família e vem acompanhando, há cerca de um ano, através de relatórios e reuniões, a evolução da situação tanto junto deste serviço socioassistencial, quanto junto aos serviços de saúde física e mental”.

O órgão revela que as informações de que estavam recebendo era que a criança e a família estavam evoluindo bem e de maneira positiva. Porém, após o resgate ocorrido no sábado(31), o Conselho Tutelar teve de tomar providências precisas para garantir os direitos e a proteção do menino.

Confira o vídeo abaixo:

Fonte indicada e adaptada: R7

RECOMENDAMOS






Viciado em games, estudante de Educação Física na UFG, pai da Elisa (que ainda está pra nascer) e apaixonado por futebol. Em parceria com minha namorada Mariana, criamos a Carpe Diem com o objetivo de espalhar notícias boas e positivas. sempre antenados com a preservação ambiental.