Devido ao corona vírus, a França também está fechando diversas atividades, entre elas as floriculturas. Mas e as plantas que não forem vendidas? O que acontecerá com elas? Algumas pessoas decidiram levá-las para o cemitério com o intuito de enfeitar o local.


Romain Banliat foi um desses. O jovem recebeu as informações e viu que seria necessário o encerramento de seu negócio, afinal, estavam em estado de emergência devido ao corona vírus e era preciso para evitar maiores infecções. Romain não estava preparado para isso, e não poderia vender ao menos para o mercado, interrompendo todo seu trabalho.

Romain comentou em entrevista ao jornal francês ’20 minutos’: “O tempo parou para nós, mas não para as plantas “.

Tendo essa frase em mente, o que poderia ser feito com todas as flores presentes em sua floricultura? E ao invés de jogá-las fora, o jovem decidiu levar todas elas em sua van ao cemitério e enfeitou diversos túmulos dos mortos.

Ele não estava apenas embelezando os túmulos, mas também ajudando os familiares dos mortos que não podiam realizar visitas devido ao isolamento.


Foi tudo registrado no Facebook, foi sucesso total, teve mais de 260 mil curtidas e mais de 76 mil comentários.

Fonte indicada e adaptada: Green Me

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Lucas Mendes
Viciado em games, estudante de Educação Física na UFG, pai da Elisa (que ainda está pra nascer) e apaixonado por futebol. Em parceria com minha namorada Mariana, criamos a Carpe Diem com o objetivo de espalhar notícias boas e positivas. sempre antenados com a preservação ambiental.