O jovem Oz Cohen, trabalhava como voluntário em Israel quando encontrou 425 moedas de ouro que de acordo com estudos são de 1.100 anos atrás. As informações foram fornecidas pela BBC.

“Foi incrível. Cavei no chão e quando cavei o solo, vi o que pareciam ser folhas muito finas. Quando olhei de novo, vi que eram moedas de ouro”, disse Cohen à BBC.

Oz trabalhava em uma escavação e encontrou essas moedas que são do início da era do domínio islâmico, quando parte da região ainda era do Califado Abássida.

As moedas juntas pesam cerca de 845 g e era o suficiente para comprar uma casa de luxo nas cidades mais importantes da época.

“A pessoa que enterrou este tesouro há 1.100 anos deve ter esperado recuperá-lo, e até mesmo prendeu o pote com um prego para que não se movesse”, afirmaram os diretores da escavação, Liat Nadav-Ziv e Elie Haddad, da Autoridade de Antiguidades de Israel, em comunicado.

Os arqueólogos falaram um pouco mais sobre:

“Encontrar moedas de ouro, certamente em quantidade tão considerável, é extremamente raro. Quase nunca as encontramos em escavações arqueológicas, visto que o ouro sempre foi extremamente valioso, derretido e reutilizado de geração em geração”

Fonte indicada e adaptada: Notícias UOL

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Lucas Mendes
Viciado em games, estudante de Educação Física na UFG, pai da Elisa (que ainda está pra nascer) e apaixonado por futebol. Em parceria com minha namorada Mariana, criamos a Carpe Diem com o objetivo de espalhar notícias boas e positivas. sempre antenados com a preservação ambiental.