Por dois anos, ONGS e entidades ambientais lutaram para incluir a espécie na Lei de Espécies Ameaçadas dos Estados Unidos que agora é oficial: as girafas estão em risco de extinção.

Entre os anos de 1985 a 2016, houve 40% de diminuição da espécie em todo o planeta segundo a UICN, União Internacional para a Conservação da Natureza.

“Consideramos que a petição para listar as girafas apresentou informação substancial quanto às ameaças potenciais associadas ao desenvolvimento, agricultura e mineração”, anunciou um porta-voz do departamento.

Segundo Adam Peyman, do Humane Society International, nos EUA não existe quase nenhuma restrição para a importação de produtos originários da caça e exploração de girafas. Com a Lei de Espécies Ameaçadas oficialmente começar a prezar pela proteção desses animais, a importação seria dificultada.

Os números são impressionantes: de 2006 a 2015 mais de 39.516 girafas foram importadas, mortas ou vivas, para os Estados Unidos. Foram também 21.402 esculturas ósseas, um pouco mais de 3 mil peles e 3,7 mil troféus de caça, caracterizando um grave problema social, que ainda vê na caça algo majestoso.

Essa notícia nos dá um sentimento de retrocesso humano. Por nossa ambição e ganância, animais graciosos vem se tornando raros e humanos cruéis vem se tornando comuns.

Como diz Mahatma Gandhi: “A grandeza de uma nação pode ser julgada pelo modo que seus animais são tratados.”

Fonte indicada: Enigmas do Universo


RECOMENDAMOS


COMENTÁRIOS




Revista Carpe Diem
Colha o dia, aproveite o momento...