O estado do Amazonas ainda se encontra sob risco da falta de oxigênio e o Conass (Conselho Nacional de Secretários de Saúde) fez seu alerta dizendo que a crise pode se expandir para todo o País. Essas informações foram divulgadas hoje, enquanto estava acontecendo a coletiva de imprensa em Manaus, pelo secretário de Saúde do Estado, Marcellus Campêlo, e também pelo governador Wilson Lima (PSC).

Eles revelaram que a crise deve ser enfrentada e administrada em âmbito nacional, que o Amazonas precisa do apoio do governo federal e também de alternativas logísticas para o envio de oxigênio ao estado.

“Vai ter que ter uma força nacional, uma estratégia nacional, porque eu alerto, e alertei hoje na reunião do Conselho Nacional de Secretários de Saúde, o Conas: aqui é só o começo. Isso vai se alastrar para o Brasil, e a crise de oxigênio tem que ser uma estratégia nacional.”, afirmou Marcellus Campêlo, secretário de Saúde do Amazonas.

O estado do Amazonas já está em seu 13º dia de desabastecimento de oxigênio. Os funcionários das unidades hospitalares e familiares se encontram desesperados e apresentando denúncias de falta do insumo para os pacientes necessitados.

Fonte indicada e adaptada: UOL

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Lucas Mendes
Viciado em games, estudante de Educação Física na UFG, pai da Elisa (que ainda está pra nascer) e apaixonado por futebol. Em parceria com minha namorada Mariana, criamos a Carpe Diem com o objetivo de espalhar notícias boas e positivas. sempre antenados com a preservação ambiental.