Foi descoberto essa semana um esquema de crimes de extrema crueldade envolvendo animais em Mairiporã, região metropolitana da capital paulista. Um grupo se reunia em rinhas de cães, encontros de “diversão” marcado pela desumanidade com animais submetidos a violência.

Mais de 40 homens foram presos no esquema, e indiciados por crimes de maus tratos contra animais. Foram recolhidos do local mais de 19 pitbulls em grave estado de saúde, e a boa notícia é que a ONG de Luisa Mell anunciou essa semana que irá cuidar e abrigar os animais.

“Nenhum cão nasce agressivo. Nenhum cão gosta de brigar. Mas desde filhotes, alguns são submetidos a violência extrema, a surras, ao estresse, a fome e sede. Estimulados a atacar outros cães em disputas por comida, privados de sono, de espaço e de qualquer forma de amor. Antes das lutas, ficam dois ou três dias confinados em caixas. Várias vezes ao dia, apanham sem ver de onde veio a dor”, afirmou Luisa Mell em seu Instagram.

Além de Luisa Mell, outras duas ONGs, a Pits Ales e a Encontrei um amigo, estão cuidando dos cãezinhos que sobreviveram ao inferno das rinhas de cães de Mairiporã.

Sobre os responsáveis por esse crime bárbaro: “Os detidos foram autuados pelos crimes de maus tratos a animais, resistência e contravenção penal de aposta em jogo de azar e permaneceram à disposição da Justiça. A Polícia Militar esclarece que se comprovada a participação de algum membro da Instituição, adotará as medidas legais cabíveis”, explicou a Polícia Civil do Estado de São Paulo em nota oficial à imprensa.

Esperamos que esses pitbulls encontrem um lar repleto de carinho e que finalmente recebam o amor que todo cão merece receber!

Fonte indicada e adaptada: Hypeness


RECOMENDAMOS


COMENTÁRIOS




Revista Carpe Diem
Colha o dia, aproveite o momento...