A Doutora Anne Hampton só conseguia ver seu pai Chris, de 87 anos, pela tela de seu computador. A casa de repouso The Steppes, na Inglaterra, ficou fechada sem poder receber visitas ou novos moradores desde março do ano passado, local onde o pai de Anne morava, devido a pandemia do novo coronavírus.

Devido um diagnóstico de demência há 18 meses, o homem passou a morar no local. A Doutora revela que quando foi avisada de que as visitas seriam apenas online, não imaginava que o isolamento duraria tanto tempo.

Tanto Chris quanto os outros moradores residentes não puderam ver seus entes queridos pessoalmente. Anne teve uma chance de se juntar a equipe de saúde que seria responsável por promover as vacinações contra a covid-19 e não pensou duas vezes antes de agarrar a oportunidade.

“Quando percebi que vacinaríamos o lar The Steppes, pensei que seria uma oportunidade incrível de participar do programa de vacinação e, também, de poder ver meu pai de maneira segura”, revelou ela a um jornal local.

Anne aplicou a vacina em seu pai, e conseguiu conversar com ele antes de deixar o asilo.

“É uma grande oportunidade de estar envolvida em uma parte tão positiva do serviço de saúde neste momento tão sombrio”, explicou a médica.

Fonte indicada e adaptada: R7

RECOMENDAMOS






Viciado em games, estudante de Educação Física na UFG, pai da Elisa (que ainda está pra nascer) e apaixonado por futebol. Em parceria com minha namorada Mariana, criamos a Carpe Diem com o objetivo de espalhar notícias boas e positivas. sempre antenados com a preservação ambiental.