O Ministério da Saúde disse nessa última quinta-feira (28/01) que investiga denúncia feita por representantes da comunidade indígena ianomâmi em Roraima. Eles disseram que ao menos nove crianças morreram com sintomas do coronavírus e ao menos outras 25 crianças na região apresentam os mesmos sintomas e estão em estado grave, segundo o ofício do Condisi-YY.

O Conselho de Saúde Indígena Ianomâmi e Ie’kuana (Condisi-YY) ainda pediu o envio urgente de médicos para a região. As crianças, de idades entre um e cinco anos, apresentaram sintomas como febre alta e dificuldades de respirar. Todas elas morreram no mês de janeiro.

Ministério da Saúde afirmou que busca comprovar a “veracidade das informações” e que o Distrito Sanitário Especial Indígena (Dsei), órgão que cuida dos ianomâmis não confirmou nenhuma morte por covid-19.

Há meses, os ianomâmis vêm denunciando o avanço do coronavírus na região, que atribuem principalmente ao garimpo ilegal.

Fonte indicada e adaptada: DW

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Mariana Marques
Sou estudante, apaixonada por Harry Potter, mãe da Elisa (que está pra nascer) e decidi criar, juntamente com o meu namorado Lucas, a Revista Carpe Diem. Vamos falar de temas atuais, sempre com foco na sustentabilidade e na divulgação de ações humanitárias.