Há alguns anos atrás, o cão-cantor-da-nova-guiné (Canis lupus hallstromi) ficou conhecido pela ciência. Porém, ainda não foi descoberto se ele é descendente ou membro de uma rara espécie e também antiga do cão-das-terras-altas-da-nova-guiné. A única coisa que se sabia, é que seus hábitos só tinham sido estudados em cativeiros. Depois de décadas foi encontrado uma espécie na natureza, em que um grupo de pesquisadores descobriram, localizado na Nova Guiné.

Um grupo de 15 animais foram encontrados na Pirâmide Carstensz, uma área montanhosa, em que foram registradas mais de 100 fotos. A responsável pela revelação foi a New Guinea Highland Wild Dog Foundation (NGHWDF) enquanto faziam uma expedição, em setembro de 2016.

A fundação revela que estavam buscando registros dessa espécie há anos, e que esses animais podem ser “a conexão que faltava entre os primeiros canídeos e os modernos cães domésticos”.

Os pesquisadores conseguiram coletar amostras de DNA desses animais, que passaram a ser mais bem estudadas, de modo que consigam entender a origem da espécie.

dog4 - O cachorro mais antigo e raro do mundo é encontrado na natureza

Fonte indicada e adaptada: Hypeness

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Lucas Mendes
Viciado em games, estudante de Educação Física na UFG, pai da Elisa (que ainda está pra nascer) e apaixonado por futebol. Em parceria com minha namorada Mariana, criamos a Carpe Diem com o objetivo de espalhar notícias boas e positivas. sempre antenados com a preservação ambiental.