“Esta pandemia não foi a ‘big one’. Foi um toque de despertador para que invistamos em mais ciência, logística, treinamento e comunicação, para enfrentar futuras pandemias mais letais”, disse Michael Ryan, nesta segunda-feira(28), que trabalha na OMS (Organização Mundial da Saúde) como diretor-executivo.

Ryan revela que a Sars-Cov-2, contaminou mais de 80 milhões de pessoas em todo o mundo, deixando cerca de 1,76 milhão de mortos, sendo considerado muito transmissível, porém, possui uma letalidade relativamente baixa.

“O planeta é frágil, há muita complexidade e conectividade, e temos que trabalhar juntos, pois pode haver pandemias mais severas no futuro”, afirmou ele.

Bruce Aylward, epidemiologista canadense, consultor sênior da OMS, foi bastante sincero e afirmou de que os países não foram capazes de dar conta nem da atual pandemia de Covid-19: “Basta ver as segundas e terceiras ondas”, disse Bruce.

Fonte indicada e adaptada: clickpb

RECOMENDAMOS






Viciado em games, estudante de Educação Física na UFG, pai da Elisa (que ainda está pra nascer) e apaixonado por futebol. Em parceria com minha namorada Mariana, criamos a Carpe Diem com o objetivo de espalhar notícias boas e positivas. sempre antenados com a preservação ambiental.