Um relatório recente disponibilizado pela UNICEF e pela Organização Mundial da Saúde, afirma que mais de 2 bilhões de pessoas no planeta não possuem água potável.

A grande maioria, cerca de 80% dessas pessoas moram em áreas rurais onde não há qualquer infraestrutura básica para ter acesso à água.

Procurando ajudar essea pessoas, a ONG GivePower decidiu instalar a primeira usina de dessalinização de água solar. Ela foi instalada ao longo das costas da cidade de Kiunga, no Quênia. Com sistemas avançados de filtragem, consegue converter a água do oceano em água potável.


Para ser construída, a fábrica necessitou de um investimento de 500 mil dólares e informou que entregaria o projeto em apenas 1 mês. Graças a essa nova máquina, é possível produzir até 50 mil litros de água potável diariamente.

Segundo a ONG, a qualidade da água produzida pela fazenda de água solar é melhor que de uma poço tradicional e o processo não possui impacto negativo no meio ambiente. Com todo o sucesso feito, a GivePower está levantando fundos para que seja possível construir outras em áreas que sofrem com a falta de água e períodos prolongados de seca, de modo a levar água potável para mais e mais pessoas.

As usinas de dessalinização normais costumam requerer muita energia e o seu valor altíssimo torna impossível a sua construção em áreas onde não há conexões com rede elétrica.


A GivePower com usa brilhante ideia, projetou então a Solar Water Form, a primeira usina dessalinização de água que funciona graças aos painéis fotovoltaicos que produzem energia e que usam baterias Tesla para armazenar essa energia.

“Quero fornecer água para um bilhão de pessoas nos países em desenvolvimento”, disse Hayes Barnard, presidente da GivePower. “A cada 90 segundos, uma criança morre de doenças transmitidas pela água. É realmente um grande problema “.

Fonte indicada e adaptada: GreenMe


RECOMENDAMOS


COMENTÁRIOS




Lucas Mendes
Viciado em games, estudante de Educação Física na UFG, pai da Elisa (que ainda está pra nascer) e apaixonado por futebol. Em parceria com minha namorada Mariana, criamos a Carpe Diem com o objetivo de espalhar notícias boas e positivas. sempre antenados com a preservação ambiental.