Conforme publicado na data de hoje pela BBC, Alac Baldwin acreditava que a arma que disparou vitimando a diretora de fotografia era segura.

Segundo noticiado pelo site, a arma que o ator Alec Baldwin disparou em um set de filmagem na quinta (21), matando a cineasta Halyna Hutchins foi entregue ao ator por um assistente de direção que disse que a pistola era segura. Tal informação consta em um documento em que se determina “busca e apreensão” nos autos da investigação.

O pedido foi autorizado pela Justiça de Santa Fé, nos EUA, na sexta (22) e revelou mais detalhes sobre a morte de Hutchins durante filmagem do longa metragem Rust.

O diretor assistente Dave Halls não sabia que a arma tinha munição de verdade e afirmou que ela não estava carregada gritando “arma fria”, segundo o documento judicial.

Leia também: “Não há palavras para expressar meu choque”: Alec Baldwin testemunhou após uma tragédia mortal no set
Além de Hutchins, o diretor Joel Souza, de 48 anos, que estava ao lado dela, foi atingido no ombro, mas sobreviveu. Ele foi levado a um hospital e depois liberado.

A roupa que Baldwin usava ficou manchada de sangue e a arma foram levadas como prova, assim como munições e outras armas cenográficas usadas na filmagem.

A polícia ouviu o relato de Baldwin sobre o ocorrido, mas até agora ninguém foi formalmente acusado de algum crime por causa do episódio.

“Estou com o coração partido pelo marido dela, seu filho e todos que conheciam e amavam Halyna”, escreveu Baldwin no Twitter. “Não existem palavras para descrever meu choque e tristeza envolvendo esse acidente trágico que tirou a vida de Halyna Hutchins, uma esposa, mãe e colega admirada”, disse o ator.

Problemas na gravação

RECOMENDAMOS






Colha o dia, aproveite o momento...